domingo, 27 de janeiro de 2013

Impressionismo ao ar livre. De Corot a Van Gogh




Vincent Willem van Gogh

5 fevereiro - 12 maio 2013
Museo Thyssen‐Bornemisza





Quando a Primeira Exposição Impressionista abriu ao público em 1874,  pintura ao ar livre já existia há quase um século. Embora não sendo os inventores deste tipo de pintura, foram  sem dúvida, os impressionistas que levaram este gênero à sua expressão máxima. O objetivo da primeira exposição no Museo Thyssen-Bornemisza em 2013 é o de analisar as origens e crescimento desta nova abordagem
na arte, começando com suas primeiras manifestações entre os pintores de paisagem dos  finais  do século 18 concluindo com as interpretações expressionistas posteriores, que datam dos primeiros anos do século 20 .




1. Ruínas, terraços e telhados:


By the time the First Impressionist Exhibition opened to the public in 1874, open‐air painting had been in existence for almost a century. While not the inventors of this type of painting, it was undoubtedly the Impressionists who took it to its maximum expression. The aim of the first exhibition at the Museo Thyssen‐Bornemisza for 2013 is to analyse the origins and growth of this new approach in art, starting with its earliest manifestation among late 18th ‐century landscape painters and concluding with late, expressionist interpretations dating from the early years of the 20th century.




2. Rocks:



Impressionismo e pintura ao ar livre. De Corot a Van Gogh é apresentada de galerias de exposições temporárias no Museu a partir de 05 de fevereiro e reúne 116 obras. Entre os artistas representados estão os pioneiros  de pintura a óleo ao ar livre, como Pierre-Henri Valenciennes e Thomas Jones, além de Turner, Constable, Corot, Rousseau, Courbet, Daubigny, Monet, Sisley, Renoir, Seurat, Van Gogh e Cézanne, entre muitos outros nomes importantes. Esta gama de artistas permite que a exposição faca uma analise extensiva o fenômeno da pintura a óleo  executada ao ar livre em sua totalidade, como uma   a prática artística que oferece novas e inesperadas possibilidades para a pintura de paisagem que revolucionou a  pintura do século 19 como um todo.






Impressionism and open‐air Painting. From Corot to Van Gogh is presented in the Museum’s temporary exhibition galleries from 5 February and brings together 116 works. Among the artists represented are pioneers of open‐air oil painting such as Pierre‐Henri Valenciennes and Thomas Jones, in addition to Turner, Constable, Corot, Rousseau, Courbet, Daubigny, Monet, Sisley, Renoir, Seurat, Van Gogh and Cézanne among many other key names. This extensive range of artists allows the exhibition to analyse the phenomenon of oil painting executed outdoors in its totality, as an artistic practice that offered new and unexpected possibilities for landscape painting and which revolutionised 19th ‐century painting as a whole.





O formato da pintura de paisagens ao ar livre como entendida hoje não teve raizes entre os artistas até  o século 19. Tradicionalmente, as paisagens eram produzidas em estúdios de acordo com a regras clássicas de composição, a gradação tonal, perspectiva etc. Elas não representam a natureza como ela era, mas como deveria ser, mas, um cenário idealizado de heróis e figuras lendárias da história, da mitologia ou da Bíblia. Este era o caso tanto das encomendas particulares como das obras pintadas para exposições oficiais.





The custom of painting landscapes outdoors as understood today did not take root among artists until the 19th century. Traditionally, landscapes were produced in the studio in accordance with the classical rules of composition, tonal gradation, perspective etc. They did not represent nature as it was, but rather as it should be; an idealised setting of heroes and legendary figures from history,  mythology or the Bible. This was the case with both private commissions and works painted for official exhibitions.













3. Mountains:



4. Trees and plants:













5. Waterfalls, lakes, streams and rivers:











7. The sea:



6. Skies and clouds:









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário